. .

Projeto Raiz reúne o maior grupo de designers brasileiros a participar de feira em Nova York

Pelo quarto ano consecutivo e sob a missão de posicionar profissionais do design brasileiro no exterior, em especial na América do Norte, o Projeto Raiz participa da ICFF 2019, feira âncora da Semana de Design de Nova Iorque –NYCxDesign – e considerada a maior vitrine norte-americana do setor de mobiliário. A iniciativa é promovida pelo Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com apoio do Consulado Geral do Brasil em Nova Iorque.

A participação dos designers é fruto do acompanhamento prévio comandado pela direção do Projeto, que avalia individualmente o potencial exportador de cada membro e o direciona de acordo com a estratégia comercial da marca e às exigências deste mercado consumidor. Esta é a maior atuação de designers brasileiros no evento. No total serão 19 estúdios distribuídos em 350m² onde apresentarão o que há de mais conceitual e criativo em seus produtos. São eles: Alessandra Delgado,Aristeu Pires, estudiobola, Furf Design, Guilherme Wentz, Guto Indio da Costa, Holaria Porcelana, Jader Almeida, Konsepta, Larissa Batista, Lattoog Design, Marta Manente, NDT Design, Noemi Saga, Plataforma4, Ricardo Bello Dias, Sérgio Matos, Studio Vallvé e Wagner Archella.

 

A ICFF compreende aproximadamente 700 expositores e aguarda a visita de mais de 30 mil profissionais, entre designers de interiores, arquitetos, varejistas, representantes, distribuidores, gerentes de instalações, desenvolvedores, fabricantes, designers de lojas e visual merchandising. O design nacional será representado por peças de mobiliário para interior e exterior e objetos de decoração. “Esta edição é de extrema importância para o Raiz, pois a constância é um fator determinante para o sucesso de um projeto internacional como este e grande parte dos expositores está conosco já há alguns anos, sendo diretamente reconhecidos e procurados pelos compradores internacionais, sinalizando o potencial do Brasil neste que é um dos maiores mercados de mobiliário do mundo”, explica Ana Cristina Schneider, Coordenadora do Projeto Raiz.

 

Em paralelo, algumas ações buscam levar conteúdo recheado de história e informação sobre o design brasileiro, a exemplo do talk de alguns designers realizado em parceria com a Natura, localizada no descolado bairro Soho, e que acontecerá novamente este ano. “Outras palestras estão sendo programadas com o intuito de promover esse contato pessoal com nossos designers, que sempre são extremamente bem-recebidos e atrai a atenção e o interesse dos profissionais e amantes deste universo, difundindo assim o trabalho dos brasileiros”, reflete.

Parceria: Design na Pele e Projeto Raiz              

Produtosque mesclam o couro em seu processo de criação, terão um espaço especial na ICFF. Este material, associado a inovação e criatividade do desenho autoral brasileiro, dão o tom doDesign na Pele (DNP), programa setorial promovido pelo Brazilian Leather que estabelece o contato entre indústrias de móveis, curtumes ecelebrados designers nacionais.               
               
Neste ano, a iniciativa terá um teor inédito e único no mundo ao promover a parceria entre três estúdios de design integrantes do Projeto Raiz (estudiobola, Furf Design e Lattoog Design),três curtumes tradicionais (Luiz Fuga, Gobba Leather e Indústria de Peles Minuano) à marca global de móveis em couro Natuzzi Editions, Itália, criando a coleção de sofás, poltronas e mesas Natuzzi Editions Ginga by DNP.           O resultado são peças inovadoras que demostram a combinação valorosa entre o design e o couro, e estabelem o material como importante revestimento para a indústria moveleira. Para tanto, o lançamento mundial da coleção acontece durante a ICFF.       
 

 

Trajetória do Projeto   

A cultura brasileira tem reconhecimento internacional e o mobiliário autoral do Brasil tem deixado a sua marca nos principais circuitos de design do mundo. Esta é a percepção do Sindmóveis Bento Gonçalves, instituição que há 60 anos desenvolve indústrias moveleiras no país, e da Apex-Brasil, que através do Projeto Raiz estimulam a geração de negócios para designers no exterior.       

O Projeto Raiz nasceu como um braço do Projeto Orchestra Brasil – existente desde 2006 e voltado para internacionalização da cadeia de fornecedores da indústria moveleira brasileira. Em 2012, foi então inserido o segmento de design que em 2014 recebeu o nome de Projeto Raiz e se tornou independente. A nova marca expressa a soma de culturas que alimenta a criatividade nacional sob a supervisão do Sindmóveis Bento Gonçalves.  Este sindicato investe e aposta no design como diferencial competitivo para o setor moveleiro nacional desde 1988, com a criação do Prêmio Salão Design – que mais tarde, em 2007, culminaria na feira de mobiliário e complemento de alto padrão Casa Brasil. Em 2016, a feira migrou para São Paulo e se tornou o evento âncora da Semana de Design da capital paulista, a High Design – Home &Office Expo.     

Estratégia

 

A inteligência estratégicado Projeto Raizbusca oportunidades em duas frentes: promoção dos designers para inserção dos profissionais às cadeias de licenciamento e distribuição e a busca de nichos próprios de mercado por meio da inovação em processos e produtos, fato que possibilita a negociação de projetos especiais e cessões de patentes; oportunidades para exportação do móvel assinado, em parceria entre designer e indústria. Para o período de um ano o investimento é de U$$ 2 milhões e as ações de fomento e expansão se concentram nos Estados Unidos e Reino Unido. Atualmente, 48 estúdios de design participam da iniciativa.

 

 

Resultados

A distribuição geográfica dos contratos de licenciamento internacionais das empresas do projeto Raiz concentra-se na América do Norte e na Europa. O principal destino das licenças internacionais das empresas do projeto Raiz é a Itália, seguido pelo mercado Estadunidense. No que tange o desempenho das ações estratégicas, tem-se um total de 344 produtos criados por brasileiros à venda no mercado internacional. Além disso, cerca de 80% das empresas do projeto exportaram mais de uma vez nos últimos três anos. Ademais, 48% das empresas pertencentes ao projeto Raiz especificaram continuidade nas exportações no mesmo período. Em casos de licenciamento, a maioria dos estúdios com esta prática no exterior especifica até dois contratos ao ano, refletindo uma participação de 34% no total das empresas que integram o Projeto. Além disso, 8% das empresas evidenciam mais de três contratos de licenciamentos internacionais- fato diretamente relacionado ao acompanhamento estratégico e personalizado oferecido pelo projeto.

 

 

Cronograma Internacional        

O cronograma de ações do Projeto inclui várias mostras internacionais. Para os próximos dois anos, a direção prevê participar dos seguintes eventos: Semana de Design de Milão (abril/2019 e 2020); ICFF Nova Iorque (maio/2019 e 2020); Semana de Design de São Paulo (agosto/2019 e 2020); Prospecção durante a semana de Design de Londres (setembro/2019) e Movelsul Brasil (março/2020). As tradicionais mostras itinerantes por embaixadas do Brasil devem seguir por Barcelona (junho/2019) e Berlim (setembro/2019).

 

Projeto Raiz – ICFF 2019

Home

Data: 19 a 21 de maio

Domingo, das 10h às 17h; Segunda e Terça, das 10h às 18h; Quarta, das 10h às 16h

Local: Javits Center, Nova Iorque

655 W. 34th St. (11th Avenue at 38th Street)