Notícia
  • 15 Jul 2013

    Salão Design Casa Brasil 2013 tem seus premiados


Foto destaque da notícia

Produtos serão expostos durante a feira, de 13 a 16 de agosto, em Bento Gonçalves   Forma, função, materiais e tecnologia pautaram a etapa final do Salão Design Casa Brasil 2013, maior prêmio de design da América Latina. Em dois dias de análise detalhada dos 108 produtos concorrentes, a comissão julgadora chegou a 29 prêmios nas modalidades Estudante, Profissional e Indústria. Todos os produtos estarão expostos na Casa Brasil 2013, de 13 a 16 de agosto, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves (RS).   O julgamento do Salão Design teve duas etapas. Na primeira, ocorrida em março, os jurados avaliaram 776 projetos gráficos de 15 países. Os selecionados enviaram seus produtos ou protótipos para a fase final do prêmio, realizada nos dias 8 e 9 de julho. O clima entre os jurados foi de consenso. “O Salão Design vem sendo promovido há 25 anos pelo Sindmóveis. É inestimável a contribuição desse prêmio para a criatividade, o empreendedorismo, a sustentabilidade e a inovação tecnológica por meio do design”, afirma o diretor do Salão Design, Cristiano Gallina.   A comissão julgadora é formada por cinco renomados profissionais e representantes de entidades nacionais e internacionais: a jornalista Maria Helena Estrada; os professores Ivens Fontoura (PUC-PR) e Gabriel Simón Sol (Universidad Autónoma Metropolitana – México); o designer carioca Leonardo Lattavo e a arquiteta gaúcha Ilse Lang. Além dos jurados, duas consultoras foram convidadas para a avaliação técnica dos prêmios Madeiras Alternativas e Ecodesign: a analista ambiental do Serviço Florestal Brasileiro Vera Rauber Coradin e a especialista em Logística Reversa Fabíola Pecce.    O resgate de processos produtivos tradicionais e a presença de produtos com dispositivos inteligentes trouxeram à tona a discussão sobre tecnologias. Para a curadora da Casa Brasil e membro do júri, Maria Helena Estrada, o grande mérito do prêmio é estimular a execução de ideias viáveis para consumo em um país com baixo desenvolvimento tecnológico como o Brasil. O jurado Leonardo Lattavo complementa: “mais importante que a inovação tecnológica em si é o uso que está sendo dado a elas, evitando o desperdício, por exemplo”, aponta.   A produção em rede, onde a marca possui fornecedores especializados na fabricação de diferentes componentes do móvel, foi um dos aspectos defendidos pela comissão julgadora. Segundo Ivens Fontoura, as empresas que optam pela fabricação própria de todos os elementos do móvel estão perdendo competitividade diante do mercado global, que exige eficiência e preço. “Possuir a tecnologia adequada vale mais do que ter melhor tecnologia neste momento”, frisa o mexicano Gabriel Simón Sol.   Com patrocínio de Impress, Berneck e Tramontina Design Collection, o prêmio Salão Design Casa Brasil 2013 distribuirá R$ 175 mil em prêmios. Confira a listagem de premiados no link: http://www.salaodesign.com.br/blog/premiados-e-mencoes-salao-design-casa-brasil-2013