Notícia
  • 29 Abr 2013

    Projeto Orchestra Brasil define planejamento para os próximos cinco anos


  Segmentação das empresas participantes deve potencializar processo de internacionalização   O Projeto Orchestra Brasil de incentivo às exportações, uma parceria entre o Sindicato das Empresas do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), vem apresentando às empresas participantes seu novo planejamento estratégico, com diretrizes para os próximos cinco anos. O novo direcionamento fortalece as ações de inteligência comercial, com pesquisas de mercado e sondagem de oportunidades, e segmenta as empresas por nível de internacionalização.   A criação de subgrupos dentro do projeto atende uma demanda das próprias participantes, que sentiam a necessidade de um direcionamento das ações propostas. O processo inicia ainda neste ano e segue até 2014, com estruturação de cinco níveis de empresas - de não exportadora a efetivamente internacionalizada. A segmentação será centrada em competências, como gestão empresarial para exportação, técnicas específicas do setor, negociação internacional, inteligência e posicionamento e promoção da imagem setorial.    Outro ponto crucial do planejamento estratégico é o máximo aproveitamento da inteligência comercial, com pesquisas permanentes nos mercados-alvo e busca de novos destinos para as empresas exportadoras de insumos, componentes, tecnologias e serviço de design para o setor moveleiro. Cada participante terá que cumprir etapas para subir ao próximo nível e, com isso, receber mais investimentos por parte do projeto.   Segundo a presidente do Sindmóveis, Cátia Scarton, o projeto incrementa as possibilidades de negócios para empresas já exportadoras e abre caminho para aquelas que ainda não alcançaram o mercado externo. O número de participantes praticamente dobrou desde o início de 2011 e o valor exportado vem crescendo, em média, 9,5% anualmente desde o início do projeto, há seis anos. A segmentação que se inicia em 2013, para a presidente, resultará em ações melhor direcionadas à capacidade de produção e maturidade de cada empresa. “O projeto oferece as condições para internacionalização e o engajamento das participantes cria um círculo virtuoso para o fortalecimento do setor como um todo”, afirma.   O Projeto Orchestra Brasil conta atualmente 100 empresas, que participam de ações comerciais e de fortalecimento do setor em 11 mercados-alvo: Estados Unidos, México, Colômbia, Peru, Chile, Argentina, Paraguai, Uruguai, África do Sul, Canadá e Turquia. Em 2012, as integrantes do projeto tiveram incremento de 16,8% no valor exportado, evolução que se mantém em 2013. No primeiro bimestre, as exportações já cresceram 8,6% em comparação ao mesmo período do ano passado. Assim como ocorreu em 2012, os Estados Unidos foram os maiores responsáveis pelo crescimento verificado.