Notícia
  • 08 Nov 2012

    Peter Marigold apresenta seu “design caótico” ao Brasil


  Designer londrino ministrou palestra e workshop em Bento Gonçalves (RS) a convite do projeto Orchestra Brasil de incentivo às exportações   A passagem do designer londrino Peter Marigold por Bento Gonçalves (RS) trouxe uma experiência múltipla de criação para profissionais e estudantes de design e arquitetura. A convite do projeto Orchestra Brasil de incentivo às exportações, uma parceria entre Sindmóveis (Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves) e Apex-Brasil (Agência de Promoção de Exportações e Investimentos), Marigold ministrou um seminário e uma série de workshops nos dias 06 e 07 de novembro, integrando as atividades da Semana do Design.   Peter Marigold morou durante oito meses no Brasil e fez questãode falar português durante sua visita a Bento Gonçalves. Essa foi a primeira vez que o profissional esteve no Sul do país. No seminário Thinking and Making, o designer revelou seu processo de criação e a história por trás de seus objetos, abordando experimentações realizadas e as razões que o levaram a muitas de suas obras.    Nascido em Londres, em 1974, Peter Marigold possui experiência na criação de cenografias para teatro e, desde 2005, dedica-se ao design de móveis.  É pós-graduado pelo Design Museum, em Londres, e cursou Mestrado em Design de Produtos pela RCA (Royal College of Art, de Londres). Já teve trabalhos expostos nas mais importantes feiras do setor, como London Design Festival, Milan Furniture Fair, Design Miami, Stavanger (Noruega), MoMA (Nova York) e 21_21 Design Sight (Tóquio).    Entre os projetos apresentados por ele em Bento Gonçalves, está o sistema de estantes Make/Shift, composto por módulos cônicos que se expandem e contraem encaixando-se em ambientes de qualquer dimensão pelas laterais, sem a necessidade de apoio no chão. Com essa criação, Marigold exemplificou seu desejo de expressar nos móveis diferentes possibilidades de simetria e assimetria. “Meu processo criativo é caótico, totalmente experimental. Gosto de pensar que dentro de uma obra há muitas outras a serem exploradas”, defende.    O designer ministrou, também, três edições do workshop The Waste Wood Orchestra, em que estimulou os participantes a produzirem instrumentos musicais a partir de resíduos da indústria moveleira. Marigold ainda visitou uma indústria moveleira local e conheceu a Casa Brasil, feira de design e negócios que ocorre a cada dois anos em Bento Gonçalves e terá sua próxima edição em agosto de 2013.    O projeto Orchestra Brasil promove a inserção competitiva de fornecedoras do setor moveleiro no mercado internacional de forma sustentável. A partir desse ano, passou a contar com ações destinadas à promoção do serviço de design brasileiro no exterior. Ainda neste ano, os designers participantes do projeto participarão de uma mostra integrante da Design Miami, de 04 a 09 de dezembro.