Notícia
  • 02 Fev 2015

    Número de empregos no setor moveleiro tem queda de 7,4%


Indústria do mobiliário de Bento Gonçalves perdeu 667 postos de trabalho ao longo de 2014
 
De acordo com dados do CAGED divulgados na última semana pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), no ano de 2014 o polo moveleiro de Bento Gonçalves registrou um saldo negativo de 667 empregos. Isso representa uma queda de 7,4% no nível de emprego quando comparado ao início do ano passado. Somente em dezembro, o saldo foi negativo em 205 vínculos.

O resultado anual é o pior para o polo desde 2007, quando esses dados começaram a ser divulgados pelo MTE. A queda é mais severa do que no Rio Grande do Sul e no Brasil, que reduziram a força de trabalho em 2,2% nessa mesma comparação. O presidente do Sindmóveis, Henrique Tecchio, aponta que o péssimo desempenho é resultado das condições da economia brasileira no ano de 2014. “Tivemos desaceleração no consumo, piora nas condições de crédito, aumento da inflação e incertezas com o ano eleitoral e Copa do Mundo”, pontua.

Na primeira Assembleia Geral do ano, realizada pelo Sindmóveis na semana passada, industriais moveleiros aventaram a possibilidade de, em caso de manutenção do cenário atual, ocorrerem novos ajustes de quadro ao longo de 2015. O polo é formado pelos municípios de Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Santa Tereza, num total de aproximadamente 300 empresas.