Notícia

  • 21 Mar 2016
    Movelsul Brasil recebe 29 mil visitantes em sua 20ª edição

A 20ª edição da Movelsul Brasil encerrou em clima de bons negócios para o setor moveleiro nacional. A feira de móveis e complementos, considerada a principal da América Latina e realizada em Bento Gonçalves na última semana, atraiu 29.011 visitantes profissionais de 48 países.

A presença de estrangeiros foi, segundo o presidente da feira, Henrique Tecchio, o grande destaque da Movelsul Brasil 2016. “Havia um grande medo da feira ser impactada demais pela situação política e econômica, mas considero que essa edição foi um divisor de águas: não apenas por ser uma edição histórica, mas também por ter se realizado com sucesso num período de tantas adversidades”, destaca.

A intenção de negócios na feira surpreendeu. Além dos lojistas nacionais, a Movelsul Brasil teve o maior Projeto Comprador de sua história, com 780 rodadas de negócios entre 120 empresas brasileiras e 30 importadores convidados. Realizada desde o ano 2000 durante a feira, a ação tem apoio da Apex-Brasil e fomenta as exportações com reuniões nos próprios estandes, oportunizando ao fabricante mostrar os diferenciais de sua linha de produtos.

Entre as novas oportunidades que se abrem para o setor moveleiro nacional está o Catar, que aumentou em 61% as importações de móveis brasileiros no último ano. Segundo o diretor-geral da Al Jaidah Brothers, Nabil Basma, que participou pela primeira vez do projeto, os moradores do Catar não confiam 100% nos produtos fabricados no Oriente Médio, e os móveis europeus possuem valores mais elevados. “Buscamos no Brasil uma solução para nossos clientes, com itens que consigam unir qualidade e preço competitivo. Todos os guarda-roupas do Catar são do Brasil”, garante.

Outra ação da Movelsul Brasil para a atração de visitantes profissionais, dessa vez do mercado interno, foi o projeto Movimento Movelsul. De forma inédita, foi custeada a vinda de 300 lojistas do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina em caravanas recepcionadas pessoalmente pela diretoria da feira. “Estivemos atentos ao movimento do mercado e nos adaptamos a ele. Naturalmente, a situação do mercado interno tem impacto negativo sobre o setor e buscamos alternativas para equilibrar essa conta. O lojista nacional tem grande relevância para nossos expositores, mas o movimento do mercado externo apresentou oportunidades maravilhosas”, pontua o presidente Henrique Tecchio.

 

Outros projetos

Além do Projeto Comprador, a 20ª edição da Movelsul Brasil teve a mostra do já tradicional Prêmio Salão Design e o inédito Grand Prix Senai de Inovação. Durante a feira, o Salão Design reuniu expositores, patrocinadores e designers para a cerimônia de premiação dos 26 trabalhos agraciados nessa 20ª edição do prêmio. Foram 15 premiações em dinheiro nas modalidades Estudante, Profissional e Indústria; um prêmio Madeiras Alternativas; dois troféus Professor Orientador e oito menções honrosas, totalizando 26 agraciados.

Em 2016, o Prêmio Salão Design teve 750 trabalhos inscritos – 12.588 em sua história. A 21ª edição do prêmio abre inscrições em outubro desse ano, mas, antes disso, os premiados desse ano participam de mais uma mostra de produtos – em agosto, durante a High Design – Home & Office Expo, feira âncora do DW! São Paulo Design Weekend, em São Paulo.

Já o Grand Prix Senai de Inovação premiou três ideias criadas durante a feira para melhorar os processos do setor moveleiro: o Cervical Wearable (uma fita com sensores que monitora a ergonomia do trabalhador); o Jornada Segura (um sistema de ponto eletrônico que verifica a identidade da pessoa e monitora seus sinais vitais, medindo as condições de saúde do trabalhador) e o Óculos 4.0 (auxiliar no controle do uso de óculos de proteção em áreas de utilização obrigatória, por meio de sensores).

O projeto, que acontece pela segunda vez no Estado, segue a metodologia DIP (Desenvolvimento Integrado de Produto), resultado de uma parceria entre o Senai, o Consorzio Politecnico Di Milano (Poli.Design, Itália) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), com apoio do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, Estados Unidos). Num primeiro momento, três equipes formadas por sete integrantes cada chegaram a 139 propostas para a indústria. As propostas foram filtradas, até que se chegaram às vencedoras. Por atenderem a todos os quesitos necessários, os projetos ganhadores foram classificados no Edital de Inovação, disponível em plataforma.gpinovacao.senai.br. Com isso, podem ser viabilizados a qualquer momento por empresas do setor.

A Movelsul Brasil 2016 teve patrocínio de Duratex, Renner Sayerlack e Banrisul. A próxima edição da feira se realizará em 2018. Para mais informações, acesse www.movelsul.com.br.