Notícia
  • 18 Jan 2013

    Exportações crescem 4,4% em 2012


  As empresas associadas ao Sindmóveis e também as fornecedoras do setor participantes do projeto Orchestra Brasil tiveram um bom desempenho nas exportações em 2012. De janeiro a dezembro, o valor exportado de móveis chegou a US$ 63,03 milhões, o que representa um crescimento de 4,4% em relação ao ano anterior.    O último trimestre de 2012 registrou queda de 5% ante o quarto trimestre de 2011, e foi responsável por diminuir o resultado que havia sido maior nos primeiros nove meses do ano. Ainda assim, o desempenho do polo moveleiro de Bento Gonçalves é superior ao do estado e do país – que registraram percentual de crescimento de 1,1% e queda de 5,2%, respectivamente.   A Colômbia consolidou-se como o principal mercado em 2012, com crescimento de 3,3% em relação ao ano de 2011. Fechando a lista dos seis principais mercados aparecem Chile, Uruguai, Peru, Argentina e Angola. Juntos, esses seis países foram responsáveis por 60% de toda exportação de móveis do polo. A Argentina, embora figure como quinto principal mercado,  acumulou queda de 30,6% no ano.   Já as empresas participantes do projeto Orchestra Brasil – parceria entre Sindmóveis e Apex-Brasil – registraram crescimento de 15,5% nas exportações em 2012 ante o ano anterior, quando comparados os dados acumulados de janeiro a novembro. Integram a iniciativa fabricantes de insumos, componentes, tecnologias e serviço de design para o setor moveleiro. O crescimento é ainda mais expressivo se comparado com o desempenho das exportações brasileiras em geral dos mesmos produtos, que foram de 2,4%.   Os Estados Unidos consolidaram-se como o principal mercado do projeto, com crescimento de 50,3% em relação a 2011. A Argentina, maior mercado até 2011, agora ocupa a segunda posição, com queda de 2,1% de janeiro a novembro. Destacam-se ainda os seguintes crescimentos nos mercados prioritários, os quais representam 65% do total exportado pelas empresas do projeto: Chile (48,8%), México (34,5%) e Peru (35,8%), Paraguai (0,1%) e Uruguai (0,3%).  As vendas para a Colômbia tiveram queda de 3,1% no período. As principais quedas foram verificadas no continente europeu, onde as exportações das empresas do Projeto Orchestra caíram 25,9% no período de janeiro a novembro em relação ao ano anterior.