Notícia

  • 29 Jun 2016
    Design na Pele lança sua terceira edição

Um novo ciclo se inicia para o projeto Design na Pele, uma das mais reconhecidas iniciativas mundiais unindo couro e criatividade. Lançada durante o Inspiramais, em São Paulo, a terceira etapa do projeto começa a ser desenvolvida agora e com uma grande novidade: as peças, que antes eram somente parte de uma mostra itinerante, irão chegar também ao consumidor final.

O chamado design colaborativo dará o tom desta nova edição, com previsão de apresentação de produtos para o primeiro semestre de 2017. O Design na Pele faz parte do Brazilian Leather – projeto de incentivo às exportações de couro brasileiro realizado pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Este ano há o apoio da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis).

As duas primeiras edições do Design na Pele foram baseadas na consultoria do estilista Ronaldo Fraga e da artista plástica Heloísa Crocco dentro de curtumes para o desenvolvimento de objetos especiais usando o couro como matéria prima central. Esses objetos foram mostrados em Milão, Xangai, Hong Kong e São Paulo. Agora, a terceira edição ganha novos elementos. “Existe uma curva de aprendizado para os envolvidos. Depois de toda a experiência que já tivemos, sentimo-nos aptos a envolver outras indústrias para poder disponibilizar os produtos no mercado para comercialização”, destaca Rafael Andrade, curador da iniciativa.

Pelo novo modelo do Design na Pele, duas consagradas marcas de calçados e três de móveis terão consultorias de designers nacionais para a criação de novos produtos e, junto, couros inéditos e exclusivos que serão elementos chave destes artigos. Serão criadas coleções cápsula (pequena linha de modelos fora das coleções principais e sazonais) com possibilidade de vendas, em especial no mercado norte-americano, um dos locais com potencial de crescimento para as exportações do Brasil.

O desenvolvimento de couros e produtos está em fase inicial e, em breve, lançamentos nacionais e internacionais deverão ser anunciados.